O sucesso do trabalho parlamentar consiste em servir e perseverar.
Deputado Pr. Jefferson Campos

NEWSLETTER

ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS

Adeus a Stephen Hawking

Artigo cadastrado dia 14/03/2018
Deputado Jefferson Campos homenageia o grande Cientista e Físico por tantos feitos, e também, por deixar um legado indescritível para toda a humanidade

Durante toda a história da humanidade, algumas pessoas se tornam notáveis. Gente cuja a existência impacta a Terra de maneira efetiva. O prestigiado cientista britânico Stephen Hawking, que faleceu nesta madrugada, foi um deles.

 

Stephen Hawking, possuía uma mente inquieta, um dos mais brilhantes nomes da ciência, seus estudos sobre os buracos negros foram revolucionários. Em toda a sua vida sempre se indagou sobre a origem do Universo.

 

Foi diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica, ou doença de Lou Gehrig, aos 21 anos, com uma perspectiva de vida menos de três anos. De fato, gradualmente, a doença foi lhe roubando os movimentos, até que conseguia mexer pouco mais do que um dedo e piscar os olhos. Porém, com a ajuda de uma cadeira de rodas e de um sintetizador de voz, viveu por mais de 50 anos contrariando a medicina, continuando a ser um participante frequente da comunidade científica.

 

Nascido em Oxford, em 8 de Janeiro de 1942, exatamente 300 anos depois da morte de Galileu Galilei, como gostava de mencionar, ele morreu no mesmo dia que nasceu Albert Einstein e que também é o dia do Pi (3,14).

 

Uma voz robótica dava som as suas ideias e as limitações físicas nunca o impediram de realizar sonhos. Viajou pelo mundo propagando conhecimento, comemorou seus 60 anos num balão de ar quente; aos 65 anos, participou num voo de gravidade zero.

 

Se tornou o mais famoso cientista do mundo desde Albert Einstein e aplicou sua vida tentando desvendar os mistérios do Universo, procurando conhecer os seus mecanismos e a forma como tudo começou. Destacou-se pelo seu trabalho na astrofísica, sobretudo no campo dos buracos negros e da relatividade, bem como pela divulgação científica. Escreveu o bestseller Uma Breve História do Tempo: do Big Bang aos Buracos Negros.

 

No ano passado, sua tese de doutorado “Propriedades dos Universos em Expansão”, escrita em 1966 quando ainda estudava na Universidade de Cambridge, foi divulgada pela primeira vez. Em menos de 24 horas, foram feitos quase 60 mil downloads dela, um feito e tanto.

 

No início de sua jornada, ao ser diagnosticado, chegou a ficar com depressão, esperando morrer de maneira rápida, porém, seu casamento com Jane Wilde, pouco tempo depois o fortaleceu.

 

Um exemplo de vida que vale ser propagado, praticamente contra toda a esperança Hawking conseguiu deixar um legado indescritível para toda a humanidade.

 

 

* Artigo extraído de discurso apresentado na Câmara Federal.

 

Compartilhe via

OUTROS ARTIGOS

PARCEIROS DO DEPUTADO FEDERAL PR. JEFFERSON CAMPOS